Dicas

Sugestões para uma experiência em pleno

Antes de o usares, vale mesmo a pena leres estas dicas para tirares o melhor partido do teu YogurtNest:

Dica nº 1 – Usa os teus próprios iogurtes para fazer novos iogurtes!

Depois de fazeres o teu primeiro iogurte com o YogurtNest, poderás usá-lo como inóculo para a próxima fornada, e assim sucessivamente. Nunca mais terás que comprar iogurtes!

Dica nº 2 – Usa o teu YogurtNest em qualquer lado

O YogurtNest vai sentir-se à vontade em tua casa, mas também gosta de ser utilizado no exterior (no camping, em viagem, no picnic, na praia, etc.), independentemente da temperatura exterior que se faça sentir. Foi testado desde os -5ºC aos 50ºC.

Dica nº 3 – O teu YogurtNest é fácil de arrumar em casa e para viagem

O teu YogurtNest é tão bonito que até o podes deixar na sala, a descansar no sofá, como se de uma almofada se tratasse! Para levar numa mala de viagem, podes retirar a boina de cima (almofadinha redonda) e espalmar o YogutNest sobre uma mesa, de forma a encaixar melhor as duas peças na mala. Ele é flexível.

Dica nº 4 – Reutiliza os frascos que tens em casa

Frascos de vidro com tampa, seja de mel, de compota, de pickles, de café… Escolhe os frascos, formas e tamanhos de acordo com a tua conveniência. Não te esqueças de verificar a estanquicidade da tampa! Não aconselhamos o uso de frascos de plástico, pois não temos informação suficiente sobre se alguns componentes químicos do plástico passarão para o leite ou bebida vegetal quente. Deves lavá-los bem, mas apenas necessitas de esterilizar os frascos se fizeres iogurte para bebés ou no caso de começares a obter iogurte líquido pois podem estar contaminados com outras bactérias. Se os teus frascos não têm tampa, podes fechar com um paninho encerado tipo beewrap.

Dica nº 5 – Faz a quantidade de iogurte que te convém

Com o YogurtNest podes fazer desde 1 pequeno frasco de iogurte até encher com várias camadas sobrepostas de frascos, de diversas formas e tamanhos. A camada de isolamento térmica, especialmente formulado para o YogurtNest, manterá os frascos que lá meteres à temperatura adequada para fazeres iogurte de qualidade.

Dica nº 6 – Antes de o usar, ajusta o espaço interior do YogurtNest às tuas necessidades de forma ou volume

Mete as mãos no interior do YogurtNest e vira-o de boca para baixo, permitindo que a cortiça se acumule junto à boca. Coloca-o, novamente, na sua posição natural, modelando o espaço interior, com as mãos, e acomoda os frascos a incubar. Se necessário, massaja a cortiça, exteriormente, de forma a transferir os grãos de cortiça das áreas onde se encontram em excesso para as áreas onde são necessários. Usa a boina para tapar.

Dica nº 7 – Evita que o teu YogurtNest se suje

Ao reutilizarmos frascos e tampas, pode acontecer que algum líquido se verta, inadvertidamente. Para evitares que o interior do teu YogurtNest fique manchado, podes colocar os frascos dentro de uma protecção tipo saco ou folha de jornal, antes de os meteres lá dentro. Ao usar como estufa slow cooker, coloca um pano de cozinha a envolver a panela, como descrito nas instruções. Se ficar sujo, consulta as instruções de lavagem aqui.

Dica nº 8 – O melhor iogurte para usares, como inóculo, para fazer o próximo é aquele que acabaste de fazer

O melhor é aquele, morninho, a sair do YogurtNest! Se tiveres que usar um do frigorífico, usa o último que fizeste ou que tenha sido feito há menos de 5 dias, para que tenha suficientes bactérias vivas e activas.

Dica nº 9 – Se tiveres que comprar iogurte comercial para servir de inóculo para os teus futuros iogurtes…

Selecciona aquele que tiver o prazo de validade mais longo, de forma a teres a certeza de que as bactérias que vão fermentar o teu iogurte estão vivas e activas. Já agora, recomendamos que uses iogurte natural ou o mais simples possível. Se usares iogurte grego, não vais obter iogurte grego, vê como o fazer aqui. Se usares iogurte de aroma, esse aroma artificial vai manter um ligeiro travo no iogurte seguinte, mas para fazeres mesmo iogurtes com aroma, consulta como fazer aqui nas Dicas. Se usares kefir comercial, vais obter um leite ou bebida vegetal fermentada pelos microorganismos presentes no kefir (que são mais numerosos que no iogurte) que se conseguiram desenvolver à temperatura a que aqueceste o leite/bebida vegetal, que não é iogurte, mas que podes igualmente consumir.

Dica nº 10 – Podes fazer muito iogurte, com muito pouco, e durante muito tempo

Apesar do que se diz, por aí, podes usar uma colher de chá/sobremesa/sopa de iogurte para 1L de leite e assim obter 1L de iogurte. E podes usar sempre o teu iogurte, durante anos e anos, desde que esteja em boas condições para ser consumido, dentro dos 5 dias indicados, com as bactérias vivas e activas.

Dica nº 11 – Não te esqueças de guardar algum iogurte para fazeres o seguinte!

Aconselhamos-te a guardar sempre um frasco de iogurte ou uma pequena quantidade, no frigorífico, para fazeres o seguinte.

Dica nº 12 – Como escolher e usar um probiótico comercial para fazer os seus futuros iogurtes…

O probiótico pode ser encontrado em lojas de produtos naturais, farmácias e parafarmácias e não tem de ser obrigatoriamente destinado a fazer iogurte, mas dentro do conjunto de bactérias descritas na composição terá de conter as duas que fazem a fermentação do iogurte: Lactobacillus bulgaricus e Streptoccocus thermophilus (fotografa aqui para poderes comparar no momento de compra!). Como os probióticos contêm as bactérias desidratadas, o processo de fermentação poderá demorar mais 1 hora do que o que demoraria se utilizássemos um iogurte fresco. Esta é uma opção mais cara do que usar 1 colher de iogurte lácteo ou vegetal, mas pode ser adequada a alguma situação de intolerância alimentar. Alguns probióticos, além das bactérias desidratadas, contêm leite de vaca em pó na descrição da composição, portanto, em caso de intolerância alimentar aos constituintes do leite em pó, estes que contém o leite de vaca em pó não deverão ser uma opção.

Dica nº 13 – Torna o teu iogurte mais espesso

Por norma, o iogurte fresco torna-se mais espesso após algumas horas no frigorífico. Se desejares tornar os iogurtes ainda mais espessos, poderás usar algum destes truques:

  • usa leite gordo;
  • incuba no YogurtNest durante mais de 6 horas;
  • adiciona um espessante, ou leite em pó, que funciona como espessante;
  • ferve o leite, para desnaturar as proteínas, e deixa arrefecer até aos 50ºC, antes de inocular com iogurte;
  • se estas a usar leite magro, leite sem lactose ou leite do dia ferve antes o leite, de forma a que fique mais espesso;
  • adiciona mais espessante à bebida vegetal de compra ou faz uma bebida vegetal caseira mais espessa;
  • faz iogurte grego com iogurte lácteo ou de soja (aprende como o fazer aqui).

Dica nº 14 – Faz o teu próprio iogurte líquido

Para obteres iogurte líquido, basta agitar, vigorosamente, os frascos, após retirá-los do YogurtNest ou do frigorífico. Podes adicionar ingredientes para dar sabor quando agitares ou fazer iogurte de base já com estes ingredientes (vê a Dica nº16). Para fazeres um batido com frutas frescas ou outros ingredientes, podes usar uma varinha mágica ou processador.

No caso do iogurte feito com bebida vegetal, podes ajustar a textura, adicionando mais ou menos espessante à bebida comercial ou fazendo uma bebida vegetal caseira menos espessa.

Dica nº 15 – A validade do teu iogurte caseiro

A validade vai depender sempre das condições higiénicas em que é feito, pelo que convém ter todo o material e mãos bem lavados. Deves evitar contaminação por outras bactérias se também fazes em casa pão, kefir, kombucha, cerveja, etc pois essas outras bactérias vão entrar na fermentação e irás obter não exactamente um iogurte, mas outro leite fermentado com sabor e consistência ligeiramente diferente (que também podes consumir).  Deves consumir em 5 dias um frasco grande que abras diariamente com frequência e o prazo pode alargar-se a 15 dias no caso de frascos selados conservados no frigorífico. Se tens dúvidas, antes de consumir observa e cheira e não o consumas se tem um cheiro a azedo ou colónias de micro-organismos presentes (bolor, por exemplo, ou de outras cores), presentes no iogurte ou frasco.

Dica nº 16 – Como fazer iogurtes com aroma?

Quando estás a aquecer o leite ou bebida vegetal (Passo 1 de fazer iogurte), podes juntar, desfazendo muito bem: chocolate em pó, cacau em pó, canela em pó, baunilha em pó ou líquida, mel, geleia de arroz, milho, Agave ou malte de cevada ou açúcar, cevada solúvel, café solúvel, coco ralado, compota de fruta, puré de fruta cozida, fruta desidratada em pó, concentrado de fruta, especiarias, folhas de chá em folha seca ou fresca ou saqueta… A compota e puré de fruta cozida devem ser adicionados em pouca quantidade (por exemplo 1 colher de sobremesa/frasco de 200ml), estando à temperatura ambiente ou quentes e misturando bem. Não deves adicionar pedaços de fruta fresca pois contêm muita água, e ficariam cozidos, com mau gosto, além de perturbar a fermentação criando bolhas de água e ar no meio do iogurte ou até a separação de fases do iogurte, criando uma camada aquosa. O mesmo se passa com cereais em grão/muesli/granola.

Dica nº17 – Como medir a temperatura sem termómetro

Se usares um robot de cozinha, programa o aquecimento para 55C, pois vai arrefecer ao colocar em frascos frios e no Inverno. Podes encher os frascos, abraçar com a mão e terás ou de contar até 10 sentindo que está quente mas suportável ou sentir que a temperatura é próxima à da água do banho. Temperaturas elevadas matam as bactérias e temperaturas baixas mantêm as bactérias inactivas, resultando ambas as situações em iogurte líquido pouco fermentado. Podes consumir este iogurte, como bebida, ou juntar a smoothies e batidos.

Dica nº18 – O meu iogurte ficou líquido. E agora?

Esta situação deveu-se ou a temperatura alta ou baixa demais ou às bactérias já não estarem activas, se usaste uma colher de um iogurte em final de prazo. Se estás a fazer iogurte vegetal com bebida caseira, a tua bebida pode estar líquida demais, experimenta adicionar menos água. Se estás a usar bebida vegetal comercial, não te esqueças de adicionar um espessante, ou, se já o adicionaste, tens de aumentar a dose ou dissolvê-lo melhor com vara de arames ou varinha mágica para evitar grumos e ficar a bebida mais espessa, enquanto aqueces. Podes beber o iogurte líquido pouco fermentado que obtiveste ou juntar a smoothies e batidos.Dica nº 19 – O teu YogurtNest tem cortiça dentro e cheira a cortiça

Se encontrares grãos de cortiça dentro do teu YogurtNest ou cairem quando o viras ao contrário, não te preocupes, pois trata-se de alguns grãos que ficaram retidos dentro aquando do seu enchimento e constituem a prova de que tem cortiça natural dentro. Por essa mesma razão, tem um cheiro característico a cortiça, montado e Natureza, que pode ser mais ou menos perceptível.

Dica nº 20 – Usa o teu YogurtNest como slowcooker, para fazeres sopa, arroz, estufados e outros pratos

Aprende como o fazeres aqui.

Dica nº 21 – Usa o teu YogurtNest como ninho para levedares massa para a pizza ou pão ou a massa-mãe.

Aprende como o fazeres aqui.

Dica nº 22 – Usa o teu YogurtNest como mala térmica

Aprende como o fazeres aqui.