A História do YogurtNest

Por Miguel Leal

 

Acreditam se vos disser que a origem do YogurtNest está ligada às abelhas?

Muito poucas pessoas sabem isto, mas o primeiro YogurtNest teve origem na transformação de uma pequena colmeia de abelhas, que adaptei para fazer iogurtes.

Esse avô do YogurtNest nasceu no seio da TimberBee, uma empresa que criei, juntamente com amigos, para transformar um hobby num modo de vida, e com o propósito de dar vida a um projecto que contribuísse para tornar o Mundo melhor. Nós iríamos construir as colmeias para abelhas mais bonitas e mais sustentáveis de Portugal, com base em 5 princípios fundamentais:

  • 1. Sempre que possível, materiais, ferramentas e componentes seriam adquiridos localmente;
  • 2. Dar trabalho aos carpinteiros locais (que, devido à crise económica, se encontravam em risco de fechar);
  • 3. Fazer produtos duráveis e de qualidade;
  • 4. Evitar usar materiais com elevada energia incorporada, como colas, tintas e vernizes;
  • 5. Aproveitar, inteligentemente, a matéria-prima, evitando desperdícios.

Para além disto, envolvemo-nos, activamente, em campanhas pelas abelhas e outros polinizadores, organizámos dezenas de palestras, conferências e exibições de documentários. Formámos mais de uma centena de novos apicultores e até cheguei a ser convidado para ser palestrante numa TEDx Talk, sobre a importância das abelhas!

As pessoas apercebiam-se de que tínhamos um compromisso, sério, para com o Planeta, e chegavam até nós, interessadas. Tem sido extremamente interessante ver como muitas destas pessoas se tornaram, elas próprias, agentes de mudança.

Então, e como nasceu o YogurtNest, podes perguntar…

Bem, adoro iogurte e faço-o, ininterruptamente, desde 2008. Inicialmente, com um robot multifunções, que comprei, especialmente, para o efeito, mas que implicava um consumo de energia elevado e demasiadas peças para lavar. Pior, ainda, era um equipamento caro, que nem toda a gente poderia adquirir.

Certo dia, quando pensava em formas de acrescentar valor aos desperdícios de madeira que gerávamos, lembrei-me de criar uma iogurteira natural adaptando uma colmeia Warré e usando a serradura que produzíamos, quando desbastávamos as pranchas de madeira.

Após um processo evolutivo que passou por várias gerações, o YogurtNest ganhou o aspecto exterior que, hoje, tem, mas continuava a ter o interior de serradura. Fazia iogurte delicioso, era bonito e permitiu-me usar os frascos vazios que tinha em casa. Isto até se dar o primeiro derrame de leite, devido a um frasco mal arrolhado. A serradura absorveu o leite e aquele YogurtNest, que não era lavável, acabou por ser descartavel. Teria que encontrar uma outra alma para o YogurtNest…

O momento em que me ocorreu forrar o interior do YogurtNest com cortiça granulada foi, talvez, o momento Eureka nesta história. Eliminou-se o ruído desagradável, provocado pela serradura; o produto era lavável; o rendimento térmico havia sido, enormemente, melhorado e – muito importante! – a cortiça havia-se tornado num material com tão boa reputação que o YogurtNest adquiria o potencial para chegar a qualquer lar e espalhar a sua magia!

O novo YogurtNest foi recebido de forma entusiasmante, pelo meu círculo de amigos – toda a gente queria um! Em breve, começaram a chegar pedidos dos seus amigos, de amigos dos amigos, de amigos dos amigos dos amigos… YogurtNests deixavam, discretamente, a garagem onde eram fabricados e espalhavam-se por Portugal (curiosamente, o primeiro YogurtNest que foi trocado por dinheiro passou a falar alemão).

Não passou muito tempo até alguns YogurtNests começarem a fazer iogurte na Alemanha, na Áustria, na França, na Suécia, na Itália, na Estónia, e atravessarem o Atlântico, rumo à América do Norte. A lista de países aumentava, mas o curioso é que nunca foi feita qualquer publicidade! Eles, simplesmente, encontraram o seu próprio caminho!

A história do YogurtNest mostrou-me que, se tantas pessoas que contactavam o YogurtNest decidiam passar a fazer o próprio iogurte e utilizá-lo como complemento ao fogão, na cozinha, então o YogurtNest poderia, realmente, ajudar a reduzir a quantidade de plástico que produzimos e tornar-se uma útil ferramente na luta contra as alterações climáticas!

Chegou, finalmente, a altura do YogurtNest sair da garagem e contribuir, de maneira significativa, para revolucionar a maneira como consumimos iogurte, como cozinhamos, ajudando as famílias a alimentarem-se de forma mais saudável, sustentável, e económica.

Vamos salvar o Planeta, juntos?